Transporte de minérios a partir do Porto do Pecém – Diário do Nordeste

A correia transportadora inaugurada ontem pela presidente da República é que vai levar o carvão que chegará ao Porto do Pecém para alimentar a usina térmica Energia Pecém e ainda a Companhia Siderúrgica, quando esta estiver em funcionamento. Mal iniciou a operação, o transporte da fonte energética já começou a emitir fuligem, incomodando moradores

Terminal de Múltiplas Utilidades também foi inaugurado ontem

O empreendimento deverá quintuplicar a capacidade de movimentação de cargas no Porto. Sua construção recebeu investimento de R$ 400 milhões. Destes, R$ 125 milhões foram bancados pelo governo do Ceará e o restante (R$ 275 milhões), financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A obra não obteve recursos do governo federal

Foto com operários que trabalham na CSP

Dando início oficial à terraplenagem da área que vai abrigar a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), empreendimento das empresas sul-coreanas Dongkuk e Posco e da mineradora brasileira Vale, a presidente Dilma Rousseff parou para posar com grupo de operários que trabalham na execução da obra. O projeto deve receber aporto de US$ 4,5 bilhões dos investidores

Sonho antigo dos cearenses sai aos poucos do papel

A Companhia Siderúrgica de Pecém é um projeto que vem sendo acalentado pelo governo cearense desde Virgílio Távora, mas que voltou com mais força a partir de Tasso Jereissati. Na composição acionária da usina, a Vale possui 50% das ações, a Dongkuk, 30% e a Posco, 20%

Protesto de portuários por melhores condições

Sem acordo com o governo estadual e a Cearáportos que atendesse às reivindicações de segurança nas instalações e procedimentos no Porto do Pecém, trabalhadores de sete categorias fizerem nova paralisação durante a passagem da presidente Dilma Rousseff e comitiva.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR