Rio quer que Caixa libere construções no porto – Folha de S. Paulo

Banco ainda não vendeu certificados
 
A Prefeitura do Rio pressiona a Caixa Econômica Federal para iniciar as vendas de certificados para construção de prédios na região portuária, área cuja revitalização foi prometida para a Olimpíada de 2016.
 
O Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha, gerido pela Caixa, comprou em junho os 6,4 milhões de títulos que possibilitam construção acima do gabarito permitido na área -o chamado Cepac (certificado de potencial adicional construtivo). Três meses depois, nada ainda foi vendido.
 
Segundo a Folha apurou, a Caixa tem tentado se tornar sócia nos empreendimentos da região, o que vem adiando as negociações.
 
Em vez da venda dos Cepacs, o banco tenta usá-los para participar dos investimentos das construtoras.
 
A Caixa afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que mantém negociação com as construtoras.
 
O banco disse ainda que avalia todos os empreendimentos para melhorar o retorno do investimento, “podendo resultar em um maior ou menor tempo de análise e negociação”.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR