Porto do Rio Grande será contemplado com projeto VTMS Brasil – Jormal Agora

O superintendente do Porto do Rio Grande, Dirceu Lopes, o diretor de Infraestrutura, Cesar Wojciechoswki, e o chefe da Divisão de Planejamento, Darci Tartari, estiveram em Brasília, na última quarta-feira, para participar da reunião da Secretaria de Portos (SEP). Na ocasião, foi oficializado o início dos trabalhos para a implementação do Sistema de Gerenciamento de Tráfego de Navios (VTMS). O porto gaúcho é um dos primeiros contemplados com o projeto.

Estiveram presentes representantes do Governo e a comunidade portuária para um workshop objetivando a participação de todos no projeto que irá monitorar o tráfego hidroviário, rastreando toda a área do porto organizado: o VTMS Brasil. O projeto foi apresentado pela Unisys, USTDA e SEP para representantes da Marinha do Brasil, Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), Polícia Federal, Anvisa e Receita Federal. Também participaram do encontro os presidentes das Companhia Docas.

Para desenvolver este estudo, a SEP contratou a empresa americana Unisys, com o valor de US$ 674 mil, financiados pela Agência dos Estados Unidos para Comércio e Desenvolvimento (USTDA), reafirmando assim mais uma parceria internacional. O projeto irá atacar diretamente o congestionamento de navios nos portos brasileiros e dificuldades relacionadas à entrada e saída de embarcações e cargas pelo mar. O VTMS faz parte do Projeto “Porto Sem Papel” criado para reduzir a burocracia dos procedimentos portuários, melhorar o intercâmbio de informações no setor e aprimorar a eficiência das operações.

Em janeiro de 2011, a Unisys finalizou os trabalhos do projeto Carga Inteligente – a primeira fase do “Porto Sem Papel” que oferecerá monitoramento da carga e irá melhorar a segurança do transporte de cargas que entram e saem do Brasil. Com este novo contrato com o projeto VTMS, a empresa irá auxiliar a SEP a estabelecer procedimentos para reduzir o tempo de espera dos navios que estão localizados fora dos portos; integrar os departamentos responsáveis pelo monitoramento dos navios, facilitar a troca de informações e levar a uma navegação segura; e proteger a vida e o ambiente marinhos nas áreas onde há uma intensa movimentação de navios. Tudo isso será realizado por um sistema de radar e Identificação Automática (AIS), responsável por realizar toda a varredura no porto.

Os primeiros portos contemplados nesse novo projeto serão os portos do Rio de Janeiro (RJ), Itaguaí (RJ), Salvador (BA) e Rio Grande (RS).

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR