Terminal de regaseificação ocupará antigo cais em Suape – Folha de Pernambuco

ÁREA em Suape está sendo estudada para instalação
O atual Cais de Múltiplos Usos (CMU) do Porto de Sua­pe, subutilizado desde o início das atividades do Terminal de Contêineres (Tecon), será transformado em um terminal de regaseificação. O projeto será conduzido pela gaúcha Bolognesi Participação S/A, que já assinou o protocolo de intenção e está estudando a área portuária para início das obras. “Esse é um grupo forte, que tem grande relação com os leilões de térmica a gás”, disse o vice-presidente de Complexo Industrial Portuário de Suape, Frederico Amâncio. O terminal vai receber navios de transporte de gás liquefeito, que pode ser utilizado em termelétricas e indústrias que o utilizem como combustível.

Esse terminal, somado aos outros que estão no planejamento, vão transformar Sua­pe, segundo Amâncio, em um porto apto a receber todos os tipos de carga e embarcação. O Porto, em alguns trechos, chegará a 20 metros de profundidade – como no do futuro terminal de minérios. Na ilha de Cocaia, ficará localiza­do o terminal de granéis sólidos, um projeto de US$ 262,45 milhões, “única obra de Suape com recursos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento)”, comentou.

Nos próximos anos, o Porto será equipado ainda com o novo terminal de contêineres, localizado nos cais seis e sete, que tem licitação programada para o fim do ano. “Suape é o nono porto do Brasil em volume de cargas e o quinto em volume de contêineres”, afirmou o vice-presidente.

O cais quatro será destinado a veículos e, no cinco, que está sendo alfandegado, ficará o terminal açucareiro. Já o terminal de grãos, ficará localizado nos cais oito e nove. “Os terminais de granéis sólidos e de grãos terão forte ligação com a ferrovia Transnordestina”, disse Amâncio.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR