Exportação do agronegócio atinge US$ 43 bi – Folha de S. Paulo

As exportações do agronegócio continuam em ritmo acelerado, mas as importações, embora com gastos bem menores, crescem em patamares ainda maiores. De janeiro a junho deste ano, as exportações do setor renderam US$ 43,2 bilhões, 23% mais do que no primeiro semestre de 2010. As importações, no entanto, subiram para US$ 8,4 bilhões, com aumento de 37%, conforme dados do Ministério da Agricultura. Os números do primeiro semestre mantêm os mesmos líderes de sempre no topo da lista, mas apontam novos produtos.Um deles é o trigo, cujas exportações do semestre superaram as importações, apesar da dependência externa do país no abastecimento desse cereal. As exportações somaram US$ 1,7 bilhão, 137% mais do que as de igual período de 2010.
Outro destaque foi o café, produto que, devido ao aumento de volume exportado e aos bons preços internacionais, trouxe US$ 4 bilhões de janeiro a junho, 74% mais do que em igual período de 2010. O líder em receitas neste ano continua sendo o complexo soja (grãos, farelo e óleo de soja), cujas exportações renderam US$ 12,7 bilhões, 33% mais do que no ano passado.
As carnes, incluindo frango, bovina e suína, somaram US$ 7,6 bilhões, com aumento de 18% em relação aos valores de janeiro a junho do ano passado. O Ministério da Agricultura destaca, ainda, o desempenho do setor de chá e de especiarias, que soma US$ 120 milhões em receitas obtidas no ano, 52% mais do que no primeiro semestre de 2010.
ALGOD�?O
Preço sofre queda veloz O preço do algodão tem queda com a mesma rapidez que subiu. Ainda é razoável, mas o custo -que subiu com o produto- não deve desacelerar no mesmo ritmo, diz Sergio Pitt, produtor do oeste baiano. O cenário já não é tão bom como o que se apresentava na entressafra, diz ele.
A arroba, que superou US$ 2 por libra-peso, está a US$ 1.
AGRONEG�?CIO
Crédito tem maior oferta Os novos papéis de captação de recursos privados colocados à disposição do agronegócio mantêm forte evolução. O estoque de CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio ) cresceu 1.235% nos últimos 12 meses na Cetip. O volume foi de R$ 25,2 milhões, em junho do ano passado, para R$ 337 milhões neste ano. Apoio O governo vai prorrogar as dívidas de produtores de arroz e dos suinocultores que contraíram débitos de custeio, investimento e EGF (Empréstimo do Governo Federal) na safra 2010/2011.
CMN A decisão será tomada hoje em reunião extraordinária do CMN (Conselho Monetário Nacional). Custeio O produtor vai pagar 20% do valor tomado, e o restante será dividido em quatro parcelas anuais. Quem contraiu dívidas de EGF pagará 50% agora e os outros 50% restantes serão divididos em dois anos. Investimento As dívidas de investimento e de custeio prorrogado ganham mais um ano após o vencimento da última parcela.
Safrinha
A produção de milho neste período de inverno recua para 20,3 milhões de toneladas, 2 milhões abaixo da estimativa anterior. Os dados são da Safras & Mercado. Bayer quer incentivar triticultura O Brasil tem grande dependência anual do mercado externo no abastecimento de trigo. Bayer CropScience e a Biotrigo Genética iniciam parceria para para impulsionar a triticultura nacional. A parceria consiste em pesquisa de campo durante a safra deste ano e na adoção de tecnologias das duas empresas a fim de buscar soluções para o setor. O objetivo é permitir ao produtor a obtenção de maior potencial da lavoura e elevação da qualidade do cereal.
A parceria “une a expertise das duas empresas para ajudar o triticultor brasileiro a superar os desafios da cultura”, diz Mario Rissi, gerente de cultura Cereais de Inverno da Bayer CropScience. André Cunha Rosa, da Biotrigo, afirma que a parceria vai agregar valor a toda a cadeia do trigo.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR