Dólar comercial abre em baixa de 0,13%, a R$ 1,594 – Estadão Online

Mercados financeiros começam a semana tentando recuperar preços

SÃO PAULO – O dólar comercial abriu o dia em queda de 0,13%, negociado a R$ 1,594 no mercado interbancário de câmbio. Às 10h29, a divisa cedia 0,19%, a R$ 1,593. No pregão de sexta-feira, a moeda americana avançou 0,50% e foi cotada a R$ 1,596 no fechamento. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar à vista também abriu em queda de 0,13%, a R$ 1,5935.

Os mercados financeiros começam a semana tentando recuperar preços. Ainda assim, não dá para falar em melhora. O que se vê na manhã de hoje é mais um esforço para não piorar o que já está ruim, com as bolsas europeias e a moeda única registrando pequenas altas, esperançosas em que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, não faça estrago maior que na semana passada.

Trichet fala na manhã de hoje em palestra em Londres sobre a zona do euro e a governança econômica do bloco que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda. Esta é a maior expectativa do dia, já que ele acirrou o sentimento negativo dos mercados ao se opor à reestruturação da dívida da Grécia, defendida pela Alemanha.

O mundo, que já estava insatisfeito com a evidência de que a retomada econômica ocorre em ritmo mais lento que o esperado, recolocou a preocupação com a crise das dívidas soberanas da Europa no centro das atenções.

Porém, se para outros ativos os efeitos dessas duas preocupações se somam, no mercado internacional de moedas o temor com a fraqueza da economia dos EUA e do mundo como um todo depreciou fortemente o dólar. Já o aprofundamento das incertezas sobre a situação fiscal da Grécia e de outros países europeus ajudou a moeda norte-americana a recuperar preço não só ante o euro, mas também diante das moedas emergentes de maior destaque, entre elas o real.

Vale lembrar que a China divulgará dados sobre sua economia na noite de hoje. Ao exibir exportações mais fracas na semana passada, o país contribuiu para o clima negativo dos mercados e, por isso, os anúncios de hoje devem trazer cautela para os negócios. Eventuais repercussões, no entanto, ficam para amanhã.

No Brasil, o mercado vai acompanhar a divulgação dos dados da balança comercial brasileira, que saem às 11 horas. No relatório semanal de mercado Focus, divulgado mais cedo, o câmbio para o fim de 2010 recuou de R$ 1,61 para R$ 1,60 nas projeções dos analistas.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR