Bolsas de NY fecham em queda com tecnologia e temores comerciais

As bolsas de valores americanas fecharam em queda nesta sexta-feira (9), pressionadas por ações de tecnologia e por temores relacionados à guerra comercial entre Estados Unidos e China, que voltaram a rondar o mercado.

O S&P 500 fechou em baixa de 0,92%, aos 2.781,01 pontos, o Dow Jones caiu 0,77%, aos 25.989,30 pontos, e o Nasdaq Composto cedeu 1,65%, fechando aos 7.406,90 pontos.

Na semana, o S&P 500 subiu 2,29%, o Dow ganhou 3,07%, e o Nasdaq reduziu a alta para 0,81%.

Destaques

Ações sensíveis à questão comercial entre China e EUA tiveram firmes baixas, depois de Peter Navarro, conselheiro econômico do presidente americano, Donald Trump, criticar executivos de Wall Street e acusar o presidente chinês, Xi Jinping (sem citar seu nome), de não cumprir acordos comerciais amplamente anunciados.

Caterpillar caiu 3,41%, Deere perdeu 1,28% e Freeport-McMoRan devolveu 4,78%.

O mercado tem observado se o mês de novembro poderá trazer repetições do “sell-off” de outubro, que alvejou vários setores, mas bateu de forma mais intensa em tecnologia. Apple cedeu, nesta sexta, 1,93% e os papéis da Microsoft recuaram 1,95%.

Mais cedo, ações do setor de energia estiveram entre as maiores perdas do mercado, em meio a um novo dia de derrocada dos preços do petróleo.

Entre os destaques de queda, Yelp caiu 26,61%. A empresa, que possui site e aplicativos voltados à avaliação de estabelecimentos comerciais, cortou sua estimativa para receita devido ao menor crescimento de publicidade em sua plataforma.

General Electric perdeu 5,66%, depois de o J.P. Morgan cortar o preço-alvo para a ação de US$ 10 para US$ 6.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR