Ameaça de recessão global volta a assombrar os mercados – Estado de S.Paulo

Na Europa, fabricantes de carros, empresas de petróleo registram enormes perdas. A cotação do ouro não para de subir.imprimir A semana termina com ainda mais tensão nos mercados financeiros do mundo todo. Na Ásia, as bolsas voltaram a fechar nesta sexta-feira (19) em forte queda. As principais bolsas da Europa operam em baixa. É o medo da recessão.

O dia começa na Ásia. À medida que as horas vão avançando os mercados, como dominós, vão todos caindo. Os seis índices asiáticos têm números negativos. Quando a maré de más notícias chegou à Europa, as bolsas locais também abriram no vermelho.

Até aí nada de novo. Nas últimas semanas, tudo dá uma impressão de montanha-russa – só que as descidas são bem maiores e, como sempre, mais assustadoras. Os indicadores estão muito parecidos com os de setembro de 2008, no auge da crise. Por isso, os investidores estão correndo para refúgios tradicionais: ouro e franco suíço e papéis dos governos dos Estados Unidos e da Alemanha.

Na Europa, a sensação é de “bons tempos os da crise na Grécia”, quando tudo parecia mais localizado e menos difícil de conter. Agora, Espanha, Itália e até França estão na roda. Com todos não querendo correr riscos, reais ou não, os bancos começam a não emprestar dinheiro uns para os outros, o que só piora tudo.

Nas bolsas, as ações dos bancos estão sendo particularmente atingidas. As ações do banco francês Société Générale são as que foram mais afetadas. Especialistas dizem que, para dar uma acalmada, são necessárias medidas sérias e de longo prazo.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR