A armazenagem no pátio, localizado em Capuaba, cresceu 334% entre 2009 e 2010 – A Tribuna On-line

A utilização das instalações da retroárea do Cais de Capuaba �?? pátio de armazenagem para embarque e desembarque de carga do Porto de Vitória, localizado no município de Vila Velha -, aumentou 334% em 2010 em comparação com o ano anterior. Em 2009, a retroárea movimentou 52 mil de toneladas de mercadorias, número que subiu para 226 mil no ano passado.A receita gerada na armazenagem de carga, nos dois períodos, também cresceu: 128%. Passou de R$ 1,216 milhão em 2009 para R$ 2,778 milhões no ano passado. Isso gerou aos cofres da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) o valor acumulado nos dois anos de R$ 3,994 milhões.
Agora em 2011, os números da retroárea de Capuaba já são bastante positivos. De janeiro a junho foram armazenadas 108 mil toneladas, o que gerou uma receita de R$ 1,273 milhões. Os dados são das Coordenações de Planejamento e Desenvolvimento (COPLAD) e de Gestão Portuária (COGESP) da Codesa.
Mercadorias
As principais mercadorias armazenadas na retroárea são produtos siderúrgicos (62%), como trilhos, bobinas e chapas, e granéis sólidos (30%), como coque e manganês. O restante (8%) foi de veículos (2%), rochas ornamentais, máquinas e equipamentos. �??Os números atestam que a Retroárea de Capuaba é importante para a atividade portuária, pois pode funcionar como importante pulmão para armazenagem de cargas e contribuir para a geração de negócios, empregos e receitas ao porto, município e estado. Temos que manter a política comercial adotada nos últimos anos�?�, destacou o Diretor Presidente em Exercício, Hugo Amboss Merçon.
�??O espaço�?�, continuou o executivo, �??é amplo e a pavimentação tem sustentado a movimentação e armazenagem de cargas. Não temos registros de reclamações de usuários que se dispõem a pagar as tarifas públicas cobradas pela CODESA�?�, destacou Hugo Merçon.
Para o futuro, Merçon destaca que está sendo finalizada inserção de dados no sistema da ANTAQ, relativos a estudos de viabilidade, que irão permitir a CODESA realizar licitação de três áreas dentro da Retroárea de Capuaba, atendendo demandas de clientes, mantendo-se o restante da área como pública para atendimento geral.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR