Transpetro lança ao mar o quarto navio do Promef – Press Guide

A Transpetro lançou ao mar dia 30, no Estaleiro Mauá, em Niterói, o quarto navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef). O navio de produtos foi batizado de Rômulo Almeida, em homenagem ao político, economista e professor baiano que participou, nos anos 1950, da criação da Petrobras. Na cerimônia, foi realizado também o batimento de quilha do quarto navio de produtos contratado junto ao Mauá.Além do Rômulo Almeida, já foram lançados ao mar os navios de produtos Celso Furtado e Sérgio Buarque de Holanda, pelo Mauá, e o suezmax João Cândido, pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS). A embarcação lançada hoje teve como madrinha a empregada da Transpetro Maria Carolina Gomes Pereira Vilas Boas.
�??O lançamento ao mar do navio Rômulo Almeida é mais uma prova da vitalidade do Promef, que fez ressurgir a indústria naval brasileira. Depois de uma crise de décadas, o Brasil tem hoje a quarta maior carteira
de encomendas de navios petroleiros do mundo�?�, disse o presidente da Transpetro, Sergio Machado.
Com 183 metros de comprimento �?? o equivalente a um prédio de 60 andares �?? e 48,3 mil toneladas de porte bruto, o navio Rômulo Almeida será usado para o transporte de derivados claros de petróleo, como gasolina e diesel. A embarcação terá um índice de nacionalização de 72%, acima do patamar mínimo estabelecido para o Promef, que é de 65%.
O lançamento ao mar é o penúltimo marco na construção de um navio, antes da entrega ao armador para operação. Após o lançamento, a embarcação passa pelos acabamentos finais e pela prova de mar, que verifica seu desempenho em uma viagem de curta distância.
Até o fim de 2011, dois outros navios do Promef serão lançados ao mar e três serão entregues à Transpetro para o início de operação. Até 2015, estarão concluídos os 49 navios do programa. Com isso, a frota da empresa, hoje com 53 navios, superará o número de 110 embarcações.
O Promef mobiliza hoje seis estaleiros, quatro deles já em operação: Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, e Mauá, Estaleiro Ilha SA (Eisa), e Superpesa, todos no Rio. Os estaleiros Promar, em Pernambuco, e Rio Tietê, em São Paulo, iniciam em breve as obras de implementação. Este último construirá os comboios para transporte de etanol pela Hidrovia Tietê-Paraná.
Além de possuir a quarta maior carteira mundial de petroleiros, o Brasil atingiu este ano a quinta posição no ranking das maiores encomendas de navios em geral, ultrapassando Índia e Vietnã. Os estaleiros brasileiros empregam hoje mais de 60 mil pessoas.
Um dos principais projetos estruturantes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), o Promef já contratou 41 embarcações em suas duas primeiras fases, com investimento total de R$ 9,6 bilhões.
A licitação para os últimos oito navios está sendo concluída. No dia 6 de julho, no Sepetiba Tecon (Porto de Itaguaí) acontecerá o batismo do navio Santa Rita, da Hamburg Süd, um dos maiores navios de contêineres a atracar nos portos do Brasil. Será um evento fechado, com a presença da presidência mundial da Hamburg Süd, executivos, autoridades e representantes do governo.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR