Tecon Imbituba inicia operações com portêineres – Guia Maritimo

O Tecon Imbituba, administrado pela Santos Brasil, iniciou a operação com portêineres, adquiridos pela empresa no valor de US$ 15 milhões. A inauguração das dos dois equipamentos contou com 248 movimentos para importação e exportação em uma linha da América do Sul, com descarregamentos de cobre chileno e carregamentos de cerâmica de Santa Catarina.Os portêineres também operaram um navio com importações diversas que faz a rota América Latina e Caribe, cuja escala inicial, prevista para Itajaí, teve que ser remanejada para a alternativa Imbituba em função das chuvas que assolaram a Região Centro-Norte de Santa Catarina.
Capazes de atender as maiores embarcações do mundo, navios ULC, Ultra Large Containership, os portêineres conseguem operar simultaneamente dois contêineres de 20 pés carregados ou um contêiner de 40 pés carregado. A capacidade do guindaste para contêineres é de 65 toneladas ou até 80 toneladas para operar cargas especiais. Além disso, os equipamentos têm 57 metros de lança, podendo alcançar até a 21ª fileira de contêineres de grandes embarcações.
O diretor-executivo do Tecon Imbituba afirma que os avanços já podem ser percebidos nas primeiras operações, com o aumento de 50% da produtividade. Segundo ele, antes conseguia-se um índice de 30 MPH (movimentos por hora) com dois guindastes MHC (Mobile Harbor Crane), “agora, com os dois portêineres single hoist, obtivemos uma movimentação superior a 45 MPH no navios AS Catalania”, conta Figurelli.
A finalização das obras de ampliação do Tecon Imbituba e o aprofundamento do calado para 15 metros permitirá que o terminal receba super navios, que operam as principais rotas da navegação internacional. Estima-se que, no próximo ano, o Porto de Imbituba possa receber esta classe de navios, capazes de transportar cerca de 8.600 Teus.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR