Sócio brasileiro investe em fábrica da XCMG em PE – Valor Econômico

Em paralelo com o plano de construção de um parque industrial em Minas Gerais, orçado em aproximadamente US$ 200 milhões, a fabricante chinesa de máquinas pesadas Xuzhou Construction Machinery Group (XCMG) está tocando outro projeto em Pernambuco. Por meio de uma joint venture com a empresa paraibana �?xito, o grupo chinês está erguendo no Complexo Portuário de Suape, a 50 quilômetros ao sul do Recife, uma unidade com capacidade de montar inicialmente pouco mais de 2,8 mil máquinas por ano, num investimento estimado em US$ 25 milhões.O aporte dos recursos, por enquanto, está sendo feito integralmente pela �?xito, fundada em 2005 e uma das três representantes da XCMG no Brasil. De acordo com seu presidente, José Lacy de Freitas, a unidade funcionará em um modelo semelhante ao adotado na fábrica da Hyundai em Anápolis (GO), pelo qual os asiáticos transferem a tecnologia, enquanto os empresários brasileiros investem e tocam a produção. “Futuramente eles (XCMG) também vão injetar recursos, porém o prazo para isso acontecer ainda não está definido”, afirmou Freitas.
Com três linhas de montagem, cada uma com potencial para 80 máquinas por mês, a unidade pernambucana irá produzir retroescavadeiras, carregadeiras e escavadeiras hidráulicas a partir de janeiro de 2013. As peças virão da China, de navio, e serão acopladas em um galpão de 20 mil metros quadrados. Segundo o presidente da �?xito, a capacidade deverá ser aumentada no futuro. “São investimentos programados, modulados, que vão depender do crescimento do negócio”, explicou o executivo.
Em maio deste ano, logo após a visita à China da presidente da República, Dilma Rousseff, a XCMG anunciou a intenção de construir uma fábrica em Pouso Alegre, município mineiro distante 390 quilômetros de Belo Horizonte. O crescimento da economia brasileira nos últimos anos, sobretudo na construção civil, aliado à grande necessidade de obras de infraestrutura, atraiu o interesse dos chineses, que pretendem viabilizar aqui uma plataforma para exportações à América Latina.
Freitas contou que foi convidado pela XCMG para entrar como sócio no empreendimento, porém acabou declinando. Segundo ele, a localização da fábrica mineira, a 300 quilômetros do porto de Santos (SP), torna complicada a operação. O empresário informou ainda que os chineses sequer decidiram o que será produzido na unidade, provavelmente guindastes.
A XCMG é a principal fabricante de máquinas para construção civil na China e é considerada uma das maiores do mundo. Segundo a empresa, ela exporta para 130 países e no ano passado acumulou receita de cerca de US$ 10 bilhões, uma alta de 33% sobre o exercício imediatamente anterior.
Representante da XCMG no Brasil ao lado de GTM e BMC, a �?xito atua na importação e distribuição de máquinas da chamada linha amarela, com exceção de compactadores e de um modelo de motoniveladora. No ano passado, a empresa brasileira comercializou cerca de 300 máquinas no país, gerando uma receita líquida de R$ 147,3 milhões. Segundo o diretor-comercial da �?xito, Henrique Pereira, está previsto para este ano um crescimento de pelo menos 20% em relação a 2010.
Os investimentos para a produção em Suape estão sendo bancados, por ora, com recursos próprios da empresa. Mas Freitas afirmou que já está analisando as condições para tomar financiamentos com BNDES ou Banco do Nordeste. “Há também a possibilidade de captarmos junto a instituições internacionais”, completou Freitas.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR