PPPs são alternativas para atrair novos investimentos para os portos – O Estado do Paraná

Parcerias público-privadas (PPPs) podem ser o caminho para que os portos paranaenses voltem a atrair investimentos. Concretamente, de recursos federais o Paraná conta apenas com verbas para fazer a dragagem do Porto de Paranaguá, que fica de fora dos principais investimentos que a União pretende fazer nos portos brasileiros na próxima década, conforme divulgado por O Estado no último dia 4.A possibilidade de se investir nas PPPs foi levantada pelo secretário estadual do Planejamento, Cássio Taniguchi, na manhã desta quarta-feira (13), em encontro com empresários da Amcham Brasil (Câmara Americana de Comércio), realizado em Curitiba. �??Somos totalmente a favor�?�, declarou.
Além das PPPs, Taniguchi citou as opções de concessão e arrendamento para angariar recursos à ampliação do porto e para a construção de novos atracadores. �??Existe o interesse privado de cooperativas de exportadores de açúcar, que pode ser uma opção�?�, comentou. O projeto do secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, é de ampliar os atuais 12 berços para 32, em um projeto de longo prazo.
O secretário do Planejamento disse ainda que o Paraná tem que apostar em agregar valor ao produto exportado, não se restringindo apenas à exportação de grãos in natura. “Isso muda as características e a definição do porto, com mais contâineres, por exemplo”.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR