Porto do Rio foi inaugurado há cem anos – Folha de S. Paulo

DO RIO – Há coincidências entre o plano atual de revitalização do porto e o lançado no início do século 20, levando ao aterro da área que agora se pretende resgatar.

A obra na então capital foi bancada pela União, depois do fracasso de três projetos privados (o empréstimo de bancos ingleses equivaleu a 46% do Orçamento federal de 1903). O porto foi inaugurado em 1910 e tinha um terço dos 3,5 km de cais. A empreiteira inglesa só concluiu a obra no ano seguinte.
O aterro uniformizou uma faixa litorânea recortada, que abrigava, em 1906, 10% dos cariocas. Na época, as famílias mais ricas já corriam para os bairros oceânicos, que hoje se estendem ao Recreio dos Bandeirantes, a 40 km.

O plano atual reserva 3% dos R$ 8 bilhões para a preservação do patrimônio histórico. O cais do Valongo, onde chegavam africanos escravizados, foi desenterrado. Dividirá espaço com um VLT (veículo leve sobre trilhos) e “edifícios verdes”.

O passado dificulta a regularização dos lotes públicos na zona. Um deles, registrado nos anos 1910, continua em nome da Prefeitura do Distrito Federal.

“O Rio deixou de ser capital do país, passou a capital da Guanabara, depois do Estado do Rio. Nada disso está no cartório”, diz Jorge Arraes, presidente da Companhia de Desenvolvimento da Região do Porto.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR