Ministro assegura que obras no porto de Natal serão concluídas antes da Copa – Tribuna do Norte

“Sem dúvida nenhuma, nós vamos concluir todas essas obras até o final de 2013?”. A afirmação foi feita pelo ministro-chefe da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, ao falar no programa Bom Dia Ministro desta quinta-feira (7), transmitido pela Rádio Nacional, em Brasília, sobre os sete novos terminais que serão construídos no país. As cidades de Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Rio de Janeiro e Santos – beneficiadas com estes terminais – vão ampliar a oferta de leitos de hospedagem durante a Copa do Mundo Fifa 2014 que acontecerá no Brasil. O ministro informou, também, que os R$ 740 milhões destinados às obras já estão assegurados pelo governo federal.Segundo Leônidas Cristino, até o final de julho ou começo de agosto, o governo federal pretende colocar em disputa os editais de licitação, para que a partir do próximo ano as obras nos portos possam ser iniciadas. O ministro informou que o processo licitatório deve começar por Recife, que é uma obra menor, seguida de Salvador, Santos, e depois Rio de Janeiro que – de acordo com ele – será uma obra maior, com seis berços exclusivos para passageiros.
Durante a entrevista, Leônidas Cristino ressaltou que a estrutura que será construída nos portos pelo governo federal para a Copa do Mundo de 2014 vai permanecer e vai melhorar, sem dúvida nenhuma, a movimentação de passageiros. Na sua avaliação, isso terá “um retorno extraordinário para a economia dessas cidades e também desses estados.”
Ele explicou que no caso dos sete terminais, especificamente, tem sido feito um acompanhamento diário porque as obras têm que estar prontas até o final de 2013. Mas, lembrou o ministro, o governo também está construindo obras estruturantes na maioria dos portos públicos nacionais, para melhorar a movimentação de cargas porque, segundo ele, o Brasil precisa ter a tranquilidade de produzir e de poder exportar os seus produtos. Hoje o Brasil tem 34 portos públicos, sendo 18 geridos diretamente pelo governo federal, e 16 delegados, informou ele.
“O governo está investindo em todos esses portos, fazendo dragagem, recuperando a estrutura portuária, melhorando a inteligência logística, e contribuindo para que a gestão fique mais moderna, para que aumente a movimentação de cargas nos portos.”
Uma medida considerada importante pelo ministro Leônidas é a implantação do Porto sem Papel. Trata-se um sistema concentrador de dados que, segundo ele, vai desburocratizar os procedimentos de estadia dos navios, vai dotar os portos de uma estrutura mais moderna, vai contribuir para melhorar a movimentação de cargas e, consequentemente, vai aumentar a rentabilidade dos portos brasileiros. O processo já foi iniciado em Santos, Rio e Vitória, e na estimativa do ministro, até 2012 esse benefício deverá chegar à maioria dos portos do país.
Leônidas citou, durante a entrevista, a iniciativa do presidente Lula – a criação da Secretaria de Portos – como extremamente importante para a melhoria da infraestrutura portuária brasileira. Para ele, a Secretaria foi criada justamente para que os investimentos acontecessem em maior quantidade e maior frequência – uma vez que mais de 90% de todas as riquezas do país passam pelos portos – e isso vem acontecendo desde a sua criação. O ministro também fez questão de ressaltar, durante a entrevista, o empenho da presidenta Dilma para o aprimoramento do sistema portuário e disse que ela tem um olhar muito focado para o assunto, porque o conhece e sabe de sua importância para o país.
O ministro também considerou bastante positivo o crescimento, ao longo dos últimos três, quatro anos, do número de navios de cruzeiro que vêm para a costa brasileira. E afirmou que, por conta disso, o governo federal está procurando, cada vez mais, dar condições para que esses navios tenham toda a estrutura necessária para atender aos seus passageiros.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR