Medida do CAP preocupa representantes do setor – A Tribuna

Novas filas de navios açucareiros na Barra de Santos e prejuízo aos operadores de cais público (fora dos terminais de especializados) e aos trabalhadores avulsos. Esses deverão ser os reflexos da redução dos berços de atracação para operações convencionais de açúcar ensacado no Porto de Santos, segundo representantes do setor A disponibilidade de apenas um ponto para a parada dos navios foi determinada na última segunda-feira, durante reunião ordinária do Conselho de Autoridade Portuária (CAP).�??A decisão do CAP foi coerente diante do que aconteceu no ano passado, quando faltou mãe de obra para operação de açúcar ensacado, fazendo com que os navios não atingissem a produção desejada. No entanto, é preciso analisar se apenas um ponto de atracação não pode acabar gerando fila de navios na Barra também�?�, afirmou o diretor-executivo do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado de São Paulo (Sindamar), José Roque. A dificuldade para escalar trabalhadores para esse tipo de serviço foi uma das razões que levou o CAP a tomar a decisão.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR