Governo argentino acusa maiores traders do mundo de sonegação – Folha de S. Paulo

As quatro maiores traders de grãos do mundo, responsáveis por fornecimento e processamento de milho, soja e trigo, foram acusadas pelo governo argentino de evasão de impostos.

Ao “Guardian” Ricardo Echegaray, diretor da Afip (equivalente à Receita Federal), detalhou denúncias contra ADM, Bunge, Cargill e Dreyfus. As empresas negam todas as acusações.

Segundo o jornal britânico apurou, a Afip exigirá US$ 476 milhões em supostos impostos e taxas não pagos da Bunge, US$ 252 milhões da Cargill e US$ 140 milhões da Dreyfus.

Echegaray disse que começou a investigar os grandes contribuintes argentinos no fim de 2008, cruzando informações das autoridades com os dados de países que são destino das exportações. Ele também cruzou declarações da aduaneira argentina com declarações de Impostos de Renda das empresas.

Segundo o diretor, há provas de que as quatro submeteram falsa declarações de vendas e despacharam lucros para paraísos fiscais ou para suas sedes, ferindo a lei argentina.

Ele também disse que elas chegaram a usar empresas-fantasmas para comprar grãos, inflaram os custos de operação no país e reduziram o lucro submetido a impostos.

Relatório da ONG britânica Oxfam divulgado nesta semana diz que a fome no mundo deve aumentar nos próximos anos e que a concentração do fornecimento de comida é falha estrutural desse sistema.

Compartilhar no facebook
COMPARTILHAR
Compartilhar no google
COMPARTILHAR
Compartilhar no twitter
COMPARTILHAR
Compartilhar no linkedin
COMPARTILHAR