14/04/2015 - Movimento de contêineres nos portos
O movimento total de contêineres nos portos brasileiros continuou a crescer em 2014 tanto no longo curso quanto na cabotagem, mas, a taxas menores, no comparativo ano a ano, desde 2011. Os dados foram apresentados pelo Diretor Executivo do CENTRONAVE - Centro Nacional de Navegação Transatlântica, Claudio Loureiro de Souza, nesta terça-feira (07/04), na coletiva de abertura da Intermodal, em São Paulo. Em 2014, o movimento total de contêineres nos terminais portuários foi de 9,4 milhões de TEUs (medida padrão para contêiner de 20 pés), uma variação de 2,8% em relação a 2013 (9,2 milhões de TEUs), ano em que o crescimento havia sido de 7%. 2014 foi a menor taxa de crescimento do último quadriênio. De 2011 para 2012, o avanço havia sido de 8,4%, de 7,9 milhões de TEUs para 8,6 milhões de TEUs. Se considerado apenas o movimento de carga (contêineres cheios, excluindo os vazios, para reposicionamento), o crescimento de 2013 para 2014 foi de 2,4%. Um dado relevante é que o movimento de contêineres cheios para exportações no ano passado cresceu 4,8% em relação ao ano anterior, superando a variação do movimento de importações, que foi de 0,4%. A participação das importações no movimento de contêineres cheios, contudo, apesar da variação menor no ano passado, continua maior do que a das exportações: 52,5% contra 47,5%. Os dados do CENTRONAVE (ver apresentação em anexo) revelam ainda que há grande concentração do movimento geral nas Regiões Sudeste e Sul (48,7% e 33,1% do movimento, respectivamente) e em dez dos 22 portos que operaram com contêineres no país em 2014. A participação dos portos do Sudeste, contudo, apresenta tendência de queda devido ao crescimento dos portos da Região Sul - Paranaguá, Rio Grande, Itapoá, Itajaí, Navegantes, Imbituba e São Francisco do Sul -, onde a participação passou de 30,8% em 2011 a 33,1% em 2014. Os portos do Norte - Manaus (especialmente, com 15% de crescimento no ano),Belém, Vila do Conde, e Santarém - também aumentaram a sua participação na movimentação, passando de 6,7% em 2011 para 7,4% em 2014. Os portos do Nordeste, por sua vez, tiveram sua participação no período levemente reduzida de 11,8% para 10,7%. Santos continua sendo o porto de maior movimentação de contêineres, bem à frente dos demais, com quase 3,7 milhões de TEUs movimentados em 2014 no longo curso e na cabotagem, ou 40% do total brasileiro. Paranaguá vem em segundo (760 mil Teus), seguido de Navegantes (693 mil Teus). Entre os armadores, a Hamburg-Sud/Aliança lidera o movimento de contêineres, com 21% de participação, seguido de MSC (19,3%), Maersk (13,8%), CSAV (11,9%) e CMA CGM (8,3%). Para 2015, o CENTRONAVE trabalha com a expectativa de um crescimento em torno de 1% no volime total de TEUs movimentados nos portos brasileiros. Criado em 1907 e voltado para o desenvolvimento da navegação, do setor marítimo e do comércio exterior, o CENTRONAVE representa 24 empresas de navegação brasileiras e global carriers, de várias bandeiras, com atuação no país. Essas empresas reunidas respondem por 70% das exportações brasileiras em valor e 95% das cargas em contêineres transportadas nas exportações e importações. Assessoria de Imprensa do CENTRONAVE: Meta Consultoria e Comunicação www.metaconsultoria.com.br Tels (21) 2262-2291 e 8129-8092 Centronave: www.centronave.org.br




Últimos releases:


   Próxima ››

Rua do Rócio 199 cj.51 - V. Olimpia Sao Paulo, SP Brasil 04552-000 Tel. +55 [11] 3791.2431 Fax +55 [11] 3791.2432

© 2009 Todos os direitos reservados - CentroNave     |     criação e desenvolvimento: Imaginatto Design e Marketing